Evangelho de João

Local de origem

PROCEDÊNCIA GEOCRÁFICA

Quatro lugares são propostos:

Autoria

O quarto evangelho não leva o nome do seu autor.

Provavelmente, o título “Segundo João” foi acrescentado a ele assim que os quatro evangelhos começaram a circular juntos como “Quadruplo evangelho”. Isso se deu, primeiro para distingui-lo dos outros; mas é possível que seu título tenha sido esse desde o início.

Também, a partir do séc. II os evangelhos apócrifos, enquanto os quatro circulavam anonimamente, aqueles se declaravam (falsamente) terem sido escritos por apóstolos ou outras pessoas ligadas ao Senhor.

Daí a necessidade de os escritos trazerem nomes que os identificasse com o seu autor.

Evidências externas

Evidências internas

Westcott demonstra cinco itens que evidenciam O autor do quarto evangelho…

Data

Destinatário

Propósito

Conteúdo

A MENSAGEM DO QUARTO EVANGELHO 20.30,31 – levar os leitores a crer em como crer que.

Para João, crer que Jesus é o Messias significa crer que ele é o Filho de Deus.

João escreveu para um mundo totalmente diferente daquele em que os acontecimentos salvíficos aconteceram. Para as pessoas desse novo mundo,, Jerusalém, a Palestina estavam geograficamente distantes e, mais do que isto, o estilo de vida que ali fora seguido sessenta anos antes, e que forma o contexto da narrativa do evangelho, pertencia a um mundo que, para eles, fazia parte do passado.

A MENSAGEM DO QUARTO EVANGELHO

A MENSAGEM DO QUARTO EVANGELHO

UM ESBOÇO SIMPLIFICADO DO CONTEÚDO

Obs: Em cada um dessas divisões existem subdivisões.

  1. O Início do ministério de Jesus – 1.19-2.12
  2. Jesus revela o Pai ao Mundo – 2.13-12.50
  3. Jesus revela o Pai aos seus discípulos – 13.1-17.26
  4. Paixão e triunfo – 18.1-20.31 –  Epílogo – 21.1-25
<< Voltar