Quaresma, tempo de ‘quarentena espiritual’

Hoje pela manhã li este artigo e achei bem pertinente esse parágrafo para momento em que vivemos. “Durante todo o ano litúrgico o Senhor nos concede viver momentos em que nossos sentimentos variam entre alegria, compunção, glória, dor, compaixão, etc. A liturgia é boa pedagoga nos caminhos do espírito e todos os anos nos apresenta um período privilegiado de “quarentena espiritual”, quando somos convidados a nos livrar de “bactérias e doenças espirituais” que aos poucos, durante o ano, vão minando nossas forças e corroendo nossos bons propósitos, nossos valores cristãos e nossa fé. Este é o tempo da Quaresma, que é o mesmo que “quadragésima”, quarenta dias (sem contar os domingos) que vão desde a quarta-feira de Cinzas até o Tríduo Pascal.” Irmã Maria Elizabeth da Trindade, ocd

Nesse tempo de quaresma , campanha da fraternidade cujo tema é fraternidade e vida :dom e compromisso ;a Igreja nos convida a vivermos a experiência do Bom Samaritano “ Viu, sentiu compaixão e cuidou dele” (Lc 10,33-34) . Hoje somos levado a nos questionarmos diante da quarentena forçada pelo Coronavirus ou Covit:19. Por que isso? Por que o mundo inteiro vive esse momento? Muitas perguntas passam pela nossa mente e com razão , pois nunca vivemos um momento como esse. Não podemos nos esquecer que Deus fala em todos os tempos , momentos , lugares e formas diferentes . Esse momento é único para a humanidade , é hora de pensar e repensar as nossas relações com : Deus , o outro , consigo mesmo e com a casa comum o planeta terra. Que tal tirar proveito desse momento e (re)pensar  no sentido da nossa vida? A quarentena está nos obrigando a parar e pensar , querendo ou não , vamos parar . Aproveitemos esse momento para cuidar de : Nós mesmos , dos outros e da casa comum. Melhoremos a nossa relação com : Deus , na oração; com o próximo , na ajuda fraterna; com a casa comum , redescobrindo o meio ambiente como irmão nosso ( água, fogo, ar e terra são elementos vitais para nossa sobrevivência de todas as especies).

Vamos por em prática essas ações para o bem de todos .

1-Viva a quaresma durante quarentena por coronavírus .

Fique em casa , só saia por muita necessidade, isso te protegerá e dará proteção aos outros de fora e de dentro se sua casa.

2-Praticar as obras de misericórdia espirituais e a caridade

Sem violar as normas estabelecidas pelo governo, é possível ter iniciativas de caridade com os mais necessitados e vulneráveis ​​ao vírus, como oferecer ajuda aos idosos para comprar alimentos e remédios de que precisam.

3-Viver on-line a Santa Missa e a Exposição do Santíssimo

A quarentena não é uma desculpa para descuidar da vida espiritual. Diferentes paróquias ao redor do mundo tomaram a iniciativa de transmitir ao vivo a celebração da Santa Missa em diferentes horários, dando a possibilidade aos fiéis de escutar o Evangelho de casa.

Da mesma forma, a Exposição do Santíssimo Sacramento, especialmente às quintas-feiras, está sendo transmitida pelas redes sociais e ajuda as pessoas a continuar fortalecendo a oração, apesar de não poder sair de suas casas.

4 – Evangelizar a família

A quarentena é um momento especial para poder se aproximar e evangelizar os membros da família.

Por meio de recursos digitais, diferentes paróquias e basílicas oferecem cursos e catequese para a Quaresma.

5 – Fortalecer a devoção a Nossa Senhora

Ao romper com a rotina diária, esse tempo de confinamento pode ser um motivo para começar a rezar o Ângelus ou o Santo Terço em família.

Enfim, muita confiança porque Deus nunca abandona o seu povo. Deus é nossa força e proteção. Amém

Rezemos o Salmo 64(65).

Se alguém te louva em silêncio,
ó Deus de Sião,
ou cumpre os votos em tua presença,
tu ouves sua oração.
Assim toda criatura tem acesso a ti,
apesar das iniquidades.
Elas prevaleceram sobre mim;
tu, porém, perdoas nossos pecados.
Feliz a quem tu eleges e acolhes,
para morar em teus átrios!
Seremos saciados com os bens de tua casa,
com os dons sagrados do templo.
Tu nos respondes com prodígios, segundo a justiça,
Deus, salvador nosso:
tu, esperança dos confins da terra
e do longínquo oceano;
tu, que estabeleceste os montes com força,
cingido de poder;
tu, que aplacaste o rugido do mar,
o estrondo das vagas
e o tumulto das nações.
Os habitantes das terras mais remotas
assombraram-se diante de teus portentos.
Tu enches de júbilo
as regiões do nascente e do poente.
Tu cuidas da terra, irrigando-a
e enriquecendo-a copiosamente;
com as fontes divinas, cheias de água,
preparas seus trigais.
Assim a preparas:
regas seus sulcos, nivelas suas glebas,
com chuvas a amoleces, abençoas o crescimento.
Coroas o ano com tuas dádivas,
e de tuas pegadas emana a fartura.
Da estepe germinam pastagens,
e as colinas se revestem de alegria.
Os prados revestem-se de rebanhos,
cobrem-se de trigais os vales;
exultam e cantam à porfia

<< Voltar