Quarto Domingo da Quaresma

É necessário celebrar a reconciliação

Nas leituras de hoje há um convite para a celebração e para a reconciliação. Nesse convite está implica a necessidade de mudarmos nossa visão sobre Deus e, consequentemente, nossa relação com ele. Deus não é como o faraó do Egito e nós não devemos manter com ele uma relação interesseira, mas de amor gratuito e filial. Somente à luz desse novo olhar para Deus é que se poderá compreender o modo pelo qual ele atua na história. Enquanto pensarmos que somos justos, faremos mau julgamento das pessoas que não seguem nossos padrões religiosos. Agindo assim, seremos incapazes de sentir a necessidade de reconciliação com Deus e com o próximo.

A alegria da Reconciliação e renovação

Josué 5,9.10- 12: Os israelitas alimentam-se com pão novo, da Terra Prometida – Entrar na Terra Prometida foi mais do que uma façanha militar; foi a entrada na vocação específica do “povo de Deus”. O tempo anterior era escravidão , vergonha (5,9). Agora começa uma realidade nova, celebrada pelo pão novo (ázimo): os israelitas recebem a pátria prometida aos pais e viverão nela enquanto ficarem fiéis ao Deus da Promessa. Alimentar-se com o trigo de Canaá é um sinal da eficácia da Aliança . 5,9(Gálgala)

Lucas 15,1-3.11-32 : O filho pródigo: alegria por causa da reconciliação – No contexto da comunhão de mesa com os pecadores, Jesus narra as parábolas da ovelha desgarrada, da moeda extraviada, do filho pródigo. Jesus alegra-se por causa dos pecadores que se convertem. O irmão mais velho representa a “justiça” vista por olhos humanos (bastante mesquinhos). Só se pode alegrar com a observância da ordem. Deus porém se alegra com a nova criação que acontece na reconciliação: o que estava morto, voltou a viver (15,32) – 15,19

2 Coríntios 5,17-21: O mistério da reconciliação – Deus nos fez homens novos: Paulo o experimentou em sua própria vida. A “Palavra da Reconciliação” modifica radicalmente a condição humana. Somos regenerados, re-criados. Paulo quer que todos participem desta reconciliação, já que El custou bastante: Deus fez Filho participar da consequência do pecado, para que nós participássemos de sua justiça. – 5,11-21. 1Cor 12,13.

<< Voltar