Quinto Domingo da Quaresma

O Verdadeiro Louvor é ajustar-se à vontade de Deus

O termo justiça, na Bíblia, denota conformidade com um padrão. Significa amoldar-se à vontade de Deus com base na Eucaristia. Justiça, portanto, é a qualidade de estar conforme com o Deus espera do ser humano. Basicamente, o justo é descrito como alguém que faz a vontade de Deus em relação ao outro. Os textos de hoje chamam a atenção sobre o que é a verdadeira justiça ou sobre o que agrada a Deus e lhe dá louvor.

Deus lança longe de si o pecado do passado

Isaias 43,16-21 – Deus realizará nova salvação – Deus não obrou só no passado, diz o profeta. Como antigamente ele abriu um caminho para o povo que voltava do Egito, assim também abrirá um caminho para os exilados voltarem da Babilônia. Fará um novo início; esqueçam o passado. Até a natureza se colocará a serviço da nova obra de Deus, e o povo o transmitirá às gerações futuras. – 43,16-17. Is 40,3

João 8,1-11 – A mulher adúltera – Este texto lembra Dn 13; os “anciãos” querem julgar a virtude de uma mulher, enquanto eles mesmos estão cheios de pecado. Porém, a mulher de Dn 13 era justa. A de Jo 8 não; Deus não só protege os justos, salva também os pecadores, abrindo-lhes o caminho, para que não voltem a pecar. O contraste, nesta cena, é entre a farsa da “justiça” dos anciãos e a misericórdia de Deus (em Dn 13: a justiça de Deus)-8,5-6.

Filipenses 3,8-14 – Converter-se e deixar-se levar pela força do Cristo – Na sua conversão, Paulo abandonou muita coisa, sobretudo a pretensão se justificar a si mesmo (pelas obras da Lei). E que recebeu em troca? O conhecimento, a experiência do Cristo crucificado e ressuscitado. Mesmo assim, sabe que ainda não alcançou a meta. Importa ser constantemente arrebatado pela força de Cristo . 1Tm 6,12-19

<< Voltar