Roteiro de Adoração ao Santíssimo – Pedindo Saúde e Proteção

Dirigente:

Aproveitemos bem este tempo. Temos uma oportunidade única de parar, rever a nossa vida à luz da fé em Jesus que se entregou e  morreu por amor a cada um de nós. Esta atitude vai nos levar a recolocá-lo no centro da nossa vida. E mesmo em meio às tribulações, diante do coronavirus  , pedimos a proteção e saúde . É  por isso estamos , reunidos em oração nos nossos lares com a família , confiando na presença do Senhor no Santíssimos Sacramento aqui , agora  querendo renovar nossa Proteção e Saúde.

Dirigente: Em nome do Pai…

Todos: Amém

Dirigente:  Graças e louvores se dêem a todo momento.

Todos: Ao Santíssimo e Diviníssimo Sacramento

(Em pé)

Cantemos:

Senhor, quando te vejo no sacramento da comunhão . Sinto o céu se abrir e uma luz a me atingir  . Esfriando minha cabeça esquentando meu coração.

Senhor graças e louvores sejam dados a todo momento. Quero te louvar na dor na alegria e no sofrimento E se em meio a tribulação, eu me esquecer de ti,Ilumina minhas trevas com tua luz.

Jesus, fonte de misericordia que jorra do templo. Jesus, o filho da Rainha.

Jesus, rosto divino do homem. Jesus, rosto humano de Deus.

Chego muitas vezes em tua casa, meu senhor. Triste e abatido, precisando de amor,

Mas depois da comunhão tua casa é meu coração, Então sinto o céu dentro de mim.

Não comungo porque mereço, isso eu sei, oh meu senhor comungo pois preciso de ti.

Quando faltei na missa, eu fugia de mim de ti mas agora eu voltei, por favor aceita-me.

Leitor 1: Meditemos a Palavra do Senhor que nos convida à oração e a vigia:

Leitura do Evangelho de São Mateus : (Mt 26,36-39)

36.Retirou-se Jesus com eles para um lugar chamado Getsêmani e disse-lhes: Assentai-vos aqui, enquanto eu vou ali orar.  37. E, tomando consigo Pedro e os dois filhos de Zebedeu, começou a entristecer-se e a angustiar-se.  38. Disse-lhes, então: Minha alma está triste até a morte. Ficai aqui e vigiai comigo.

39. Adiantou-se um pouco e, prostrando-se com a face por terra, assim rezou: Meu Pai, se é possível, afasta de mim este cálice! Todavia não se faça o que eu quero, mas sim o que tu queres.

Leitor 2: Assim como os discípulos, muitas vezes também nós, não temos forças para vigiar, para permanecer fiéis a Jesus que nos diz: (Mt 26,40-45)

40. Foi ter então com os discípulos e os encontrou dormindo. E disse a Pedro: Então não pudestes vigiar uma hora comigo… 41. Vigiai e orai para que não entreis em tentação. O espírito está pronto, mas a carne é fraca.

42. Afastou-se pela segunda vez e orou, dizendo: Meu Pai, se não é possível que este cálice passe sem que eu o beba, faça-se a tua vontade! 43. Voltou ainda e os encontrou novamente dormindo, porque seus olhos estavam pesados. 44. Deixou-os e foi orar pela terceira vez, dizendo as mesmas palavras.  45. Voltou então para os seus discípulos e disse-lhes: Dormi agora e repousai! Chegou a hora: o Filho do Homem vai ser entregue nas mãos dos pecadores…

(Silêncio – Sentados)

Pedido de perdão.  ( De Joelhos)

Canto

Pelos pecados erros passados por divisões na sua Igreja ó Jesus.

Senhor piedade! Senhor piedade! Senhor piedade! piedade de nós (2x)  

Quem não te aceita quem te regeita pode não crer por ver cristãos que vivem mal.

Cristo piedade! Cristo piedade! Cristo piedade, piedade de nós  (2x)

Hoje se a vida é tão ferida, deve-se a culpa e a indiferença dos cristãos!

Senhor piedade! Senhor piedade! Senhor piedade! piedade de nós (2x)

 (Em pé)

Dirigente : Santíssimo Jesus, pela infinita caridade com que quisestes sofrer a fraqueza humana para o nosso bem e nossa felicidade, nós Vos pedimos o perdão de nossas culpas e um amor para Convosco que abrase nosso coração de tal sorte que só procuremos a Vossa honra e a Vossa Glória.

Leitor 2: Jesus, que morreu por nós numa cruz, perdôa-nos por perdemos a confiança em Ti e desanimamos, diante desta pandemia . Pelas vezes que rezamos pouco, meditamos pouco a Tua Palavra, porque nossa carne é fraca.

Todos :  Tende compaixão de nossas fraquezas, perdoai-nos, Jesus.

Leitor 2 : Jesus, pedimos perdão pela falta de tempo , para ti , minha família e o meu próximo e hoje nesta quarentena me fez perceber .

Todos :  Tende compaixão de nossas fraquezas, perdoai-nos, Jesus.

Leitor 3 : Jesus, nos perdoe por não vermos , sentirmos  e cuidarmos do meio em que vivemos, da  natureza, por não termos vivido intensamente a Campanha da Fraternidade, por nosso consumismo, materialismo, pela nossa ganância.

Todos :  Tende compaixão de nossas fraquezas, perdoai-nos, Jesus.

Dirigente : Em silêncio, façamos individualmente nosso pedido de perdão a Jesus. (momento de silêncio)

Dirigente : Peçamos todos…

Todos :  Tende compaixão de nossas fraquezas, perdoai-nos, Jesus.

Cantemos :  (Sentados)

Eu vim para que todos tenham vida, que todos tenham vida plenamente.

  1. Reconstrói a tua vida em comunhão com teu Senhor,Reconstrói a tua vida em comunhão com teu irmão. Onde está o teu irmão, eu estou presente nele.
  2. Eu passei fazendo o bem, eu curei todos os males. Hoje és minha presença junto a todo sofredor. Onde sofre o teu irmão, eu estou sofrendo nele.
  3. Entreguei a minha vida pela salvação de todos. Reconstrói, protege a vida de indefesos e inocentes. Onde morre o teu irmão, eu estou morrendo nele.
  4. Vim buscar e vim salvar o que estava já perdido. Busca, salva e reconduze a quem perdeu toda a esperança. Onde salvas teu irmão, tu me estás salvando nele.

(Em pé)

Dirigente: Assim como os discípulos, muitas vezes também nós, temos uma fé fraca, para permanecer fiéis a Jesus que nos diz: (Mc 4,32-40)

Leitor 1:Nesse dia, quando chegou a tarde, Jesus disse a seus discípulos: «Vamos para o outro lado do mar36 Então os discípulos deixaram a multidão e o levaram na barca, onde Jesus se encontrava. E outras barcas estavam com ele 37 começou a soprar um vento muito forte, e as ondas se lançavam dentro da barca, de modo que a barca estava se enchendo de água. 38 Jesus estava na parte de trás da barca, dormindo com a cabeça num travesseiro. Os discípulosacordaram e disseram: «Mestre, não te importa que nós morramos39 Então Jesus se levantou e ameaçou o vento e disse ao mar: «Cale-se! Acalme-se!» O vento parou e tudo ficou calmo. 40 Depois Jesus perguntou aos discípulos: «Por que vocês são tão medrosos? Vocês ainda não têm

( Silêncio – Sentados)

Dirigente : Apesar de nossas faltas Jesus nos ama incondicionalmente.

Leitor 1: 1. Não se perturbe o vosso coração. Credes em Deus, crede também em mim. (Jo 14,1)

L2. Papa Francisco disse no dia 27/03, na benção Urbi et Orbis – “Da cidade (Roma) para o mundo “Ao entardecer…» (Mc 4, 35): Densas trevas cobriram as nossas praças, ruas e cidades; apoderaram-se das nossas vidas, enchendo tudo dum silêncio ensurdecedor e um vazio desolador.

Todos-. Não se perturbe o vosso coração. Credes em Deus, crede também em mim.   L1- O Papa : À semelhança dos discípulos do Evangelho, fomos surpreendidos por uma tempestade inesperada.

Todos- Não se perturbe o vosso coração. Credes em Deus, crede também em mim.   L2-Demo-nos conta de estar no mesmo barco, todos frágeis e desorientados mas ao mesmo tempo importantes e necessários

Todos : Não se perturbe o vosso coração. Credes em Deus, crede também em mim.

Dirigente: (Jo 14, 6.) “Eu sou o caminho, a verdade e a vida; ninguém vem ao Pai senão por mim.:

L3: Papa : todos chamados a remar juntos, todos carecidos de mútuo encorajamento. E, neste barco, estamos todos, todos. Tal como os discípulos que, falando a uma só voz, dizem angustiados «vamos perecer» (cf.Mc 4, 38)

Todos: A tempestade desmascara a nossa fragilidade e deixa a descoberto as falsas e supérfluas seguranças com que construímos os nossos programas, os nossos projetos, os nossos hábitos e prioridades

L1- Mostra-nos como deixamos adormecido e abandonado aquilo que nutre, sustenta e dá força à nossa vida e à nossa comunidade.

Todos : Ó Pai, Deus de bondade, da paz e Autor da vida, enchei nossos corações de vosso divino amor!.

L2:. “Em verdade, em verdade vos digo: aquele que crê em mim fará também as obras que eu faço, e fará ainda maiores do que estas, porque vou para junto do Pai.”

Todos :  Jesus, nós cremos em Ti e queremos caminhar ao encontro do Pai.

Cantemos

(Em pé )

Me chamaste para caminhar na vida contigo, decidi para sempre seguir-te, não voltar atrás.

Me puseste uma brasa no peito e uma flecha na alma, é difícil agora viver sem lembrar-me de Ti.

Te amarei, Senhor (bis),  eu só encontro

a paz e a alegria bem perto de Ti (2x)

Eu pensei muitas vezes parar e não dar nem resposta. Eu pensei na fuga esconder-me, ir longe de Ti, mas Tua força venceu e ao final eu fiquei seduzido. É difícil agora viver sem saudades de Ti.

Ó Jesus, não me deixes jamais caminhar solitário,pois conheces a minha fraqueza e o meu coração.

Vem ensina-me a viver a vida na Tua presença,no amor dos irmãos, na alegria, na paz, na união.

Dirigente- Jesus nos diz: «Por que sois tão medrosos? Ainda não tendes fé?»

L3- Papa continua: O Senhor, lanças-nos um apelo, um apelo à fé. «Convertei-vos…». «Convertei-Vos a Mim de todo o vosso coração» (Jl 2, 12).

L1- A vida do Espírito, capaz de resgatar, valorizar e mostrar como as nossas vidas são tecidas e sustentadas por pessoas comuns (habitualmente esquecidas).

L2- a escrever os acontecimentos decisivos da nossa história: médicos, enfermeiros e enfermeiras, trabalhadores dos supermercados, pessoal da limpeza,  transportadores, forças policiais, voluntários, sacerdotes, religiosas e muitos – mas muitos – outros que compreenderam que ninguém se salva sozinho.

Todos: Perante o sofrimento, onde se mede o verdadeiro desenvolvimento dos nossos povos, descobrimos e experimentamos a oração sacerdotal de Jesus: «Que todos sejam um só» (Jo 17, 21).

(Sentados – Silêncio )

Cantemos

Se calarem a voz dos profetas

As pedras falarão

Se fecharem os poucos caminhos

Mil trilhas nascerão

Muito tempo não dura a verdade

Nessas margens estreitas demais

Deus criou o infinito pra vida ser sempre mais

É Jesus este pão de igualdade

Viemos pra comungar

Com a luta sofrida de um povo que quer ter voz, ter vez, lugar

Comungar é tornar-se um perigo

Viemos pra incomodar

Com a fé e a união nossos passos um dia vão chegar.

O espírito é vento incessante

Que nada há de prender

Ele sopra até no absurdo

Que a gente não quer ver

Muito tempo não dura a verdade

Nessas margens estreitas demais

Deus criou o infinito pra vida ser sempre mais

É Jesus este pão de igualdade

Viemos pra comungar

Com a luta sofrida de um povo que quer ter voz, ter vez, lugar

Comungar é tornar-se…

(Em pé)

Dirigente: Jo 14:15. Se me amais, guardareis os meus mandamentos.

Todos : Jesus, nos dê forças para guardarmos os Teus mandamentos.

Leitor 1 : Perante o sofrimento, onde se mede o verdadeiro desenvolvimento dos nossos povos, descobrimos e experimentamos a oração sacerdotal de Jesus: «Que todos sejam um só» (Jo 17, 21)

Todos : Espírito Santo, permanece conosco e ensina-nos à amar.

Leitor 2 : Quantas pessoas dia a dia exercitam a paciência e infundem esperança, tendo a peito não semear pânico, mas corresponsabilidade!

Todos : Espírito Santo, nos ajude a permanecer em Jesus, para darmos muitos frutos.

Leitor 3: Quantos pais, mães, avôs e avós, professores mostram às nossas crianças, com pequenos gestos do dia a dia, como enfrentar e atravessar uma crise, readaptando hábitos, levantando o olhar e estimulando a oração! Quantas pessoas rezam, se imolam e intercedem pelo bem de todos! A oração e o serviço silencioso: são as nossas armas vencedoras.

Todos : Ó Jesus, Deus de bondade, da paz e Autor da vida, enchei nossos corações de vosso divino amor!

(Sentados – Silêncio)

Cantemos

Tu és minha vida, outro Deus não há

Tu és minha estrada, a minha verdade

Em Tua palavra eu caminharei

Enquanto eu viver e até quando Tu quiseres

Já não sentirei temor, pois estás aqui

Tu estás no meio de nós

Creio em Ti, Senhor, vindo de Maria

Filho eterno e santo, homem como nós

Tu morreste por amor, vivo estás em nós

Unidade Trina com o Espírito e o Pai

E um dia, eu bem sei, Tu retornarás

E abrirás o Reino do Céu

Tu és minha força, outro Deus não há

Tu és minha paz, minha liberdade

Nada nesta vida nos separará

Em Tuas mãos seguras, minha vida guardarás

Eu não temerei o mal, Tu me livrarás

E no Teu perdão viverei

Ó, Senhor da vida, creio sempre em Ti

Filho Salvador, eu espero em Ti

Santo Espírito de amor, desce sobre nós

Tu de mil caminhos nos conduzes a uma fé

E por mil estradas onde andarmos nós

Qual semente nos levará imprimir corrigir

(Em pé )

Leitor 1 : O Papa nos diz: O Senhor desperta, para acordar e reanimar a nossa fé pascal. Temos uma âncora: na sua cruz, fomos salvos. Temos um leme: na sua cruz, fomos resgatados. Temos uma esperança: na sua cruz, fomos curados e abraçados, para que nada e ninguém nos separe do seu amor redentor.

Todos : Senhor, livra-nos das tentações

Leitor 2: No meio deste isolamento que nos faz padecer a limitação de afetos e encontros e experimentar a falta de tantas coisas, ouçamos mais uma vez o anúncio que nos salva: Ele ressuscitou e vive ao nosso lado.

Todos : Senhor, livra-nos das tentações

Leitor 1:Da sua cruz, o Senhor desafia-nos a encontrar a vida que nos espera, a olhar para aqueles que nos reclamam, a reforçar, reconhecer e incentivar a graça que mora em nós. Não apaguemos a mecha que ainda fumega (cf. Is 42, 3), que nunca adoece, e deixemos que reacenda a esperança.

Todos : Senhor, livra-nos das tentações

(Sentados – Silêncio)

De Joelhos

Dirigente:  Graças e louvores se dêem a todo momento.

Todos: Ao Santíssimo e Diviníssimo Sacramento

Tão sublime Sacramento, adoremos neste altar

Pois o Antigo Testamento deu ao Novo seu lugar

Venha a Fé, por suplemento, os sentidos completar

Ao eterno Pai cantemos e a Jesus, o Salvador

Ao Espírito exaltemos, na Trindade Eterno Amor

Ao Deus Uno e Trino demos a alegria do louvor

Amém! Amém!

Pai Nosso… , Ave Maria…, Glória ao Pai

ORAÇÃO FINAL: ( Papa Francisco em Roma)

Queridos irmãos e irmãs, deste lugar que atesta a fé rochosa de Pedro, gostaria nesta tarde de vos confiar a todos ao Senhor, pela intercessão de Nossa Senhora, saúde do seu povo, estrela do mar em tempestade. Desta colunata que abraça Roma e o mundo desça sobre vós, como um abraço consolador, a bênção de Deus. Senhor, abençoa o mundo, dá saúde aos corpos e conforto aos corações! Pedes-nos para não ter medo; a nossa fé, porém, é fraca e sentimo-nos temerosos. Mas Tu, Senhor, não nos deixes à mercê da tempestade. Continua a repetir-nos: «Não tenhais medo!» (Mt 14, 27). E nós, juntamente com Pedro, «confiamos-Te todas as nossas preocupações, porque Tu tens cuidado de nós» (cf. 1 Ped 5, 7).

Todos :Ó Deus, criador do universo, que deste aos seres humanos a lei do trabalho, concedei-nos, pelo exemplo e proteção de Santa Rosa de Lima, a cumprir as nossas tarefas e alcançar os prêmios prometidos. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, Vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

Amém.

<< Voltar