Santíssima Trindade

Nosso Deus é único e Diferente Porque é Libertador

Facilmente fabricamos deuses para nós e facilmente nos submetemos a seus caprichos e seduções. Às vezes aceitamos pacificamente os ídolos que nos são impostos pela sociedade consumista e gananciosa, que favorece a vida de uns poucos, mas gera a morte de muitos. Por causa disso amargamos exploração, opressão e violência. O único Deus verdadeiro é Javé, o Deus que liberta para que todos tenham vida. Sua originalidade e unicidade consistem nisto: ser nosso parceiro fiel e libertador ( I leitura), ser nosso Pai, que nos dá o Reino em herança, adotando-nos como filhos e eliminando, pelo Espírito de Jesus, o medo que nos escraviza e aprisiona (II leitura). Esse Deus se revela na prática da comunidade cristã que vai refazendo os gestos de Jesus, até que o mundo seja transformado e tudo se torne posse da Trindade (evangelho)

Deuteronômio 4,32-34.39-40 : Unicidade de Deus e de sua revelação em Israel – Javé, o único Deus, tirou Israel do Egito, falou-lhe no Sinai e deu-lhe a Terra Prometida: estes são os grandes feitos de Javé, que o povo sempre deve comemorar. Olhando para o passado (VV.32-34), o povo descobre que o Senhor esteve ao lado dele. A criação foi grandiosa, porém mais eloquente foi a aliança do Sinai, onde Deus se mostrou próximo. Olhando para o presente(v.39). A memória do parceiro fiel suscita o reconhecimento naqueles que agora sofrem novamente o exílio, desta vez na Babilônia. O passado serve de lição que ilumina o presente. Planejando o futuro (v.40). A tomada de consciência leva à adesão a Javé. Essa adesão consiste em reatar a aliança rompida, e isso é feito por meio das leis e mandamentos.

Mateus 28,16-20: Missão para evangelizar em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo – Na despedida, Jesus se revela  como o Filho do homem, a quem e’ dado todo o poder ( Dn 7,14) . Com este poder, envia seus seguidores e promete-lhes presença permanente. Missão dos discípulos: 1) fazer de todos os homens discípulos de Cristo, fazendo-os entrar em comunhão com ele, 2) batizar (acolher na Igreja), 3) ensinar-lhes os mandamentos de Cristo. – Durante a atividade pública de Jesus , seu campo se restringia a Israel (10,5-6, 15,24) , agora os discípulos o devem estender ao mundo inteiro. A formula batismal significa que o batismo entra na comunhão total do Cristo, sua união com o Pai, no Espírito Santo

Romanos 8,14-17 – O Espírito clama em nós   “Aba, Pai” – Jesus ‘e o Filho de Deus por excelência , em tudo levado por seu Espírito (Mt 4,1, Hb 9,14 , Jo 16,14) . Este mesmo Espírito , o fiel o recebe quando entra na comunhão de vida de Deus e Jesus Cristo. Reconhecemo-nos como filhos  de Deus , se nos deixamos impelir por seu Espírito, como Cristo; e por isso podemos também, com ele, dizer .. Aba, Pai. E somos, com ele, co-herdeiros do Reino, que ‘e , em ultimo instância, a vida do Pai (Mt 25,34, 19,29)

Devemos descobrir na caminhada da comunidade, o Deus único que suscita liberdade de vida para seu povo . O Deus conosco se revela na práxis da comunidade . A comunidade cristã é a família de Deus.

<< Voltar