Tríduo de São Marcos – Segundo Dia

Adoração

 (Preparemos uma mesa com toalha branca , velas , pão e vinho  , silêncio  meditativo, após alguns momentos acendem-se as velas .)

Saudação
D: Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo.

T: Amém!

2 – Exposição do Santíssimo – 

Canto: Glória a Jesus na Hóstia Santa, que se consagra sobre o altar e aos nossos olhos se levanta para o Brasil abençoar. Que o Santo Sacramento, que é o próprio Cristo Jesus, Seja adorado e seja amado nesta terra de Santa Cruz. Glória a Jesus, prisioneiro do nosso amor, a esperar. Lá no Sacrário, o dia inteiro, que o vamos todos procurar.  Glória a Jesus, Deus escondido, que vindo a nós na comunhão, purificado, enriquecido, deixa-nos sempre o coração. 

D: *Graças e louvores sejam dados a todo o momento,  ao Santíssimo e diviníssimo Sacramento! (3 vezes)

Motivação

Dirigente: Reunidos para este momento de oração e adoração do Cristo presente no Sacramento Eucarístico, queremos recordar que esta presença decorre da Celebração Eucarística e a ela nos deve encaminhar. Pedimos ao Senhor que abençoe a nossa Paroquia de Santa Rosa e de modo especial a Capela de São Marcos , cuja festa celebramos no próximo sábado .

Leitor 1:  A piedade que nos leva à adoração da Santíssima Eucaristia move-nos também a participar radicalmente do mistério pascal. Permanecendo diante do Cristo Senhor, gozamos da íntima familiaridade com Ele, e abrindo-lhe o coração, pedimos por nós mesmos e por todos, pela paz e salvação do mundo.

Leitor 2: Oferecendo com Cristo toda nossa vida ao Pai, pela força do Espírito Santo, pedimos o aumento da nossa fé, esperança e caridade. Alimentamos assim, as disposições que nos levam a celebrar com a devida devoção, o memorial do Senhor e a receber com frequência o Pão que nos foi dado pelo Pai. Reconhecendo a grandiosidade e a maravilha da obra criadora, elevemos nosso louvor e gratidão a Deus, entoando o cântico das criaturas:

HINO ( Cantado ou rezado como um salmo)

Onipotente e bom Senhor, * a ti a honra, glória e louvor; * Todas as bênçãos de ti nos vêm * e todo o povo te diz: Amém!

Louvado sejas nas criaturas, * primeiro o sol lá nas alturas. * Clareia o dia, grande esplendor, * radiante imagem de ti, Senhor. * Louvado sejas pela irmã lua, * no céu criaste, é obra tua.

Pelas estrelas claras e belas * Tu és a fonte do brilho delas. * Louvado sejas pelo irmão vento * e pelas nuvens, o ar e o tempo, * E pela chuva que cai no chão * nos dás sustento, Deus da Criação.

Louvado sejas, meu bom Senhor, * pela irmã água e seu valor. * Preciosa e casta, humilde e boa, * se corre, um canto a ti entoa. * Louvado sejas, ó meu Senhor, * pelo irmão fogo e seu calor.

Clareia a noite, robusto e forte * belo e alegre, bendita sorte. * Sejas louvado pela irmã terra, * mãe que sustenta e nos governa * Produz os frutos, nos dá o pão * com flores e ervas sorri o chão.

Louvado sejas, meu bom Senhor, * pelas pessoas que em teu amor, * Perdoam e sofrem tribulação, * felicidade em ti encontrarão. * Louvado sejas pela irmã morte * que vem a todos, ao fraco e ao forte.

Feliz aquele que te amar, * a morte eterna não o matará. * Bem-aventurado quem guarda a paz * pois o Altíssimo o satisfaz. * Vamos louvar e agradecer, * com humildade, ao Senhor bendizer.

RECONHECENDO AS PRESENÇAS DE CRISTO

L: “A obra da redenção humana e da perfeita glorificação de Deus, que tem o seu prelúdio nas maravilhas divinas operadas no povo do Antigo Testamento, completou-a o Cristo Senhor, especialmente pelo mistério pascal de sua sagrada paixão, ressurreição dos mortos e gloriosa ascensão. Por este mistério, Cristo morrendo, destruiu a nossa morte e, ressurgindo, deu-nos a vida. Pois, do lado de Cristo agonizante sobre a cruz nasceu o admirável sacramento da Igreja. Para realizar tão grande obra, Cristo está sempre presente em sua Igreja.” (SC 5).

D: Senhor Jesus, como é bom estarmos aqui diante de Ti. Tua presença entre nós, no Santíssimo Sacramento, é fonte de paz, amor, alegria e esperança. Nossas famílias se reúnem neste lugar sagrado, para rendermos a Ti, nosso Deus, Senhor e Salvador, nosso louvor, adoração, súplica e ação de graças por todos os dons que de Ti recebemos.

T: Neste momento de adoração queremos entregar-te as nossas famílias e tudo o que é nosso: nossa casa e seus moradores, nossos bens, nosso trabalho, nossas lutas e dificuldades, nossas alegrias e esperanças!

L: Tudo Te entregamos, confiando em Teu amor e em Tua misericórdia. Vamos olhar para Jesus, e silenciosamente e colocar no Coração Eucarístico de Jesus nossa família, nossa vida.( um tempo…)

Canto: Podes reinar

Senhor, eu sei que é Teu este lugar, todos querem te adorar, toma Tu a direção. Sim o vem o Santo Espírito os espaços preencher, reverência a Tua voz vamos fazer.

Podes reinar, Senhor Jesus, oh sim. O Teu poder teu povo sentirá. Que bom Senhor, saber que estás presente aqui. Reina Senhor neste lugar.

Visita cada irmão, oh meu Senhor, dá-lhe paz interior e razões pra te louvar. Desfaz todas as tristezas, incertezas, desamor, glorifica o teu nome, oh meu Senhor

3 – Momento de Perdão: 

Leitor 1 :Todas as vezes que nos reunimos Ele está presente no meio de nós: “Onde dois ou três estiverem reunidos em meu nome, eu estou aí no meio deles.” (Mt 18,20). Somos o seu corpo, Ele age em nossas ações, “Eis que eu estarei convosco todos os dias, até o fim dos tempos.” (Mt 28,20). Por isso, em todos os momentos Ele está conosco, mesmo quando é noite, não estamos sós.

D – Senhor Jesus, teu cuidado e preocupação pelas famílias, em geral, e para cada família em particular nos levam a refletir que muitas vezes nós faltamos, não apenas com relação a Ti, mas também às nossas famílias. E por isso, neste momento queremos pedir-te perdão:

Resp.: Piedade Senhor, tende piedade Senhor, meu pecado vem lavar com Teu amor 

1 – Por todas as vezes que não valorizamos Tua presença na vida da comunidade e em nossa família, esquecendo que Tu queres estar sempre presente em nosso meio:

2 – Por todas as vezes que não soubemos viver o amor, o perdão, a misericórdia e a compreensão em nossa comunidade e em nossos lares;  

3 – Por todas as vezes que deixamos a televisão, as redes sociais,  os bens de consumo e os prazeres nos ditarem suas normas e não oferecemos à nossa comunidade e a nossa família o tempo e a dedicação de que ela necessita;

4 – Por todas as vezes que nós, pais e mães, não soubemos nos amar, respeitar e transmitir segurança e compreensão aos nossos filhos;

5 – Por todas as vezes que nós, filhos, não soubemos compreender nossos pais, ser gratos pelas dádivas que nos presenteiam e não reconhecemos seu esforço em nos ajudar;

6 – Por todas as vezes que o amor não venceu as dificuldades e a fidelidade não foi vivida e pelas vezes que rejeitamos o dom da vida em nossas famílias;

7 – Num momento de silêncio, façamos nosso pedido pessoal de perdão!

Canto : Eu quisera, Jesus adorado, Teu sacrário de amor rodear. De almas puras, florinhas mimosas, Perfumando teu Santo Altar. 

Refrão: O desejo de ver-te adorado, Tanto invade o meu coração. Que eu quisera estar noite e dia, A teus pés em humilde oração.

Pelas almas, as mais pecadoras, Eu te peço, Jesus, o perdão; Dá-lhes todo o amor e carinho, Todo o afeto do teu coração.

Refrão…

Pelas almas que não te conhecem eu quisera Jesus só Te amar. E daqueles que de Ti se esquecem as loucuras também reparar!

Refrão… 

E se um dia, meu Jesus amado, meu desejo se realizar, hei de amar-te por todos aqueles, que, Jesus, não Te querem amar. 

D: Marcos 6,7-13  7 Chamou os doze discípulos, começou a enviá-los dois a dois e dava- lhes poder sobre os espíritos maus. Jesus recomendou que não levassem nada pelo caminho, além de um bastão; nem pão, nem sacola, nem dinheiro na cintura.  Mandou que andassem de sandálias e que não levassem duas túnicas.  E Jesus disse ainda: «Quando vocês entrarem numa casa, fiquem aí até partirem.  Se vocês forem mal recebidos num lugar e o povo não escutar vocês, quando saírem sacudam a poeira dos pés como protesto contra eles.»  Então os discípulos partiram e pregaram para que as pessoas se convertessem. Expulsavam muitos demônios e curavam muitos doentes, ungindo-os com óleo.

(Silêncio)

Rezemos Justos : Todo Poderoso é o nosso Deus.

Senhor Jesus Cristo, nós te louvamos * e te agradecemos teu imenso amor. Teu nascimento, teu sofrimento, * Trouxe vida nova onde existe a dor. * Nós te adoramos e acreditamos * que és o Filho santo do nosso Criador. * E professamos tua verdade, * que na humanidade plantou tamanho amor…

Deus infinito, teu santo Espírito * renova o mundo sem jamais cessar. * Nossa esperança, nossos projetos * só se realizam quando ele falar. * Todo-poderoso, somos o teu povo * que na esperança vive a caminhar. * Dá que sejamos teu povo santo * que fará do mundo teu trono e teu altar.

CANTO

Refrão: Eu vim para que todos tenham vida, que todos tenham vida plenamente.

– Reconstrói a tua vida em comunhão com teu Senhor,

Reconstrói a tua vida em comunhão com teu irmão.

Onde está o teu irmão, eu estou presente nele.

(Refrão)

Quem comer o pão da vida viverá eternamente.

Tenho pena deste povo que não tem o comer.

Onde está um irmão com fome, eu estou com fome nele.

(Refrão)

Eu passei fazendo o bem, eu curei todos os males.

Hoje és minha presença junto a todo sofredor.

Onde sofre o teu irmão, eu estou sofrendo nele.

(Refrão)

Entreguei a minha vida pela salvação de todos.

Reconstrói, protege a vida de indefesos e inocentes.

Onde morre o teu irmão, eu estou morrendo nele.

(Refrão)

D: Graças e louvores se dêem a todo o momento.

T: Ao Santíssimo e Digníssimo Sacramento.

MOMENTO DE SILÊNCIO

(Após a exposição do Santíssimo faz-se alguns minutos de silêncio, a seguir canta-se a aclamação e segue-se a proclamação do Evangelho)

CANTO E BÊNÇÃO DO SANTÍSSIMO

Tão sublime sacramento adoremos neste altar,

Pois o Antigo Testamento deu ao Novo seu lugar.

Venha a fé por suplemento os sentidos completar.

Ao Eterno Pai cantemos e a Jesus, o Salvador.

Ao Espírito exaltemos, na Trindade eterno amor.

Ao Deus uno e trino demos a alegria do louvor.

Amém, Amém!

D: Do céu lhes destes o pão.

T.: Que contém todo o sabor!

Oremos:
Ó Deus, que neste admirável Sacramento nos conservastes a memória de vossa Paixão, concedei, Vos pedimos, que veneremos os sagrados Mistérios de vosso Corpo e Sangue, de modo que sintamos sempre em nós o fruto de vossa redenção. Vós que viveis e reinais por todos os séculos dos séculos. Amém.

CANTO FINAL

Deus infinito, nós te louvamos * e nos submetemos ao teu poder. * As criaturas no seu mistério, * Mostram a grandeza de quem lhe deu o ser. * Todos os povos sonham e vivem * nesta esperança de encontrar a paz. * Suas histórias todas apontam * para o mesmo rumo onde tu estás.

Santo, Santo, Santo, (2x)

<< Voltar